Dicas, Fotografia de Natureza, instagram

7 Dicas Práticas Para Criar Composições Fotogáficas Mais Atraentes Que Eu Testei | Dia 3/20

Nossa série de 20 dias para você fotografar melhor chegou ao terceiro dia. Você já aprendeu sobre como inovar nos ângulos, agora é a vez da composição:

Existe uma série de regras naturais sobre composição que a gente costuma aprender/desenvolver com o tempo. Muitas vezes quando falamos sobre “olhar fotográfico”, estamos nos referindo à forma como o fotógrafo cria suas composições – por exemplo, a clássica regra dos terços ou as 9 dicas para criar composições como Steve McCurry.

Estudar as “regras” e observar a composição de outras imagens ajudam você a sentir o que funciona melhor. Tente usar esse conhecimento em cada foto. Se o tempo e as condições do click permitirem, influencie mais a forma de compor – seja mudando levemente o ângulo para incluir ou excluir elementos ou realmente alterando os elementos da cena.

Encontre Referências 1756204-paul_cezanne_stvictoirelondon2

Quando o assunto é composição, Cartier-Bresson é sem dúvida a primeira referencia. O único fotógrafo a ter uma obra no famoso livro A História da Arte, recriou a forma de fotografar graças a suas composições meticulosas, poderosas e artísticas. Sabe o que CB fazia antes de fotografar? Era caçador na África. E antes disso? Estudava arte em uma galeria extremamente meticulosa.

O pintor predileto de Cartier era ninguém menos que Cézanne – um dos mais célebres nomes do pós-impressionismo e conhecido por pintar cenas em camadas de cores para valorizar a composição de cada elemento. Pinturas são ótimos lugares para encontrar referências – e criar um background de imagens mentais com composições meticulosamente feitas pelos maiores pintores te ajuda a criar fotografias melhores.

Crie o hábito de observar

ipê-0604

A observação é a melhor escola quando o assunto é olhar fotográfico. Um dia perguntei ao fotógrafo Luis Duarte, que entende muito de composições, qual dica poderia me dar para ter boas referências. Ele disse “Uso muito a observação e anoto muita coisa que eu quero fazer nas próximas fotos. Parece espontâneo mas é planejado! Também anoto o que deu errado pra tentar corrigir no próximo trabalho. Composição é algo complicado e simples ao mesmo tempo”.

Tenha um caderno de ideias

Pensando nisso, criei meu caderninho de ideias. Nele anoto todas as boas ideias, coisas que funcionaram e coisas que devo evitar. Em pouco tempo consegui melhorar muito minha fotografia – alguns desses posts são inspirados no tal caderno. Carregue-o sempre com você (especialmente durante esses 20 dias) e vai ver que o resultado é bem melhor.

Simetria

Captura de Tela 2015-08-06 às 08.42.57

Se você busca por simetria, tenha certeza de medir com cuidado. Alguns centímetros para um lado ou para o outro podem arruinar a simetria da sua imagem e sua audiência – e principalmente, você – vão perceber que o equilíbrio da imagem se perdeu.

Muitas vezes, fotografia pode ser quase como um jogo de Tetris – se você tem menos de 20 anos e não sabe o que é isso, clique aqui. Ao planejar sua composição simétrica, confira se os dois lados da imagem são correspondentes. Uma maneira simples é cruzar uma linha imaginária na horizontal e outra na vertical; depois é só checar os detalhes.

Dinamismo

CG-3347Se quer evitar a simetria e buscar imagens dinâmicas, não basta apenas espalhar os elementos da sua foto pelo quadro. Até o caos precisa de regras. A famosa regra dos terços foi criada para exatamente para isso. Ao evitar a centralização da cena, você aumenta o dinamismo.

A regra é simples mas vale lembrar: desenhe um jogo da velha imaginário no seu quadro. A parte mais importante da sua foto deve ocupar dois terços da cena; os elementos essências devem estar nas intersecções das linhas – os famosos pontos de ouro.

Preste atenção nas bordas

céu-1680

O seu motivo fotográfico (quero dizer, a pessoa, a cena, o animal, a planta, enfim a coisa que você vai fotografar) nem sempre é o mais importante da sua cena. Examine com cuidado as bordas e os lados sua da imagem. Tudo precisa trabalhar junto.

Sempre se pergunte: cada elemento está cooperando com o meu motivo ou tem alguma coisa “atrapalhando” o sentido da imagem? Tudo que não fizer sentindo na sua cena é chamada de ruído. Diminuir o ruído é um dos segredos para composições simples e poderosas.

Preste atenção no fundo

vrikshasana

Essa regra vale especialmente para quem fotografa retratos. Você pode separar seu motivo do fundo usando uma baixa profundidade de campo. Mas tome cuidado com a relação figura-fundo: tem algum galho de árvore saindo da cabeça da pessoa ou o horizonte está decapitando o pescoço da modelo na praia? Esses detalhes são fundamentais para evitar a bagunça da sua composição. Resolva isso facilmente mudando um pouco o ângulo da câmera, movendo-se levemente para as laterais ou até mesmo mudando o motivo – exceto no caso do motivo ser o fundo.

Composição é algo que se absorve com o tempo. Mas você já tem algumas cartas na manga para observar o que funciona e o que deve ser evitado. Agora quero ver cliques bem compostos! Publique o link das fotos nos comentários daqui ou na nossa página (:

Gostou das dicas? Compartilhe com alguma amigo fotógrafo – aprender junto é o melhor jeito de aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *