Conceitos, Dicas, inspiração

5 Dicas de Fotojornalismo

fotojornalismo
fo.to.jor.na.lis.mo
sm (foto2+jornalismo) Jorn 1 Trabalho jornalístico realizado por repórter fotográfico. 2 Gênero de jornalismo em que o material fotográfico é o principal elemento informativo.

Fui buscar a definição do dicionário pra me ajudar a guiar o texto e me chamou muito atenção essa formula equacional que o Moderno Dicionário Michaelis utiliza pra definir a atividade que acabei por ler assim:

Fotojornalismo. Substantivo Masculino. (foto, ao quadrado, mais jornalismo).

Na minha interpretação a equação reafirma que aí há muita carga pra imagem, que mais que o trabalho de um repórter com uma câmera na mão, o fotojornalismo é a atividade produz imagens carregadas de “valor-notícia” com a função transmitir informação útil em conjunto com o texto, ou independente dele.

Para lhe ajudar a construir uma boa definição desse termo, montei uma lista de 5 tópicos que foram essenciais pra eu compreender o que é o fotojornalismo e o que faz um fotojornalista.

img-carter_120512441673
HENRI-CARTIER BRESSON

1º Seja um bom observador

Jorge Pedro Sousa nos diz: “sensibilidade,capacidade de avaliar as situações e de pensar na melhor forma de fotografar, instinto, rapidez de reflexos e curiosidade são traços pessoais que qualquer fotojornalista deve possuir, independentemente do tipo de fotografia pelo qual enverede.”

Um fotojornalista retrata situações de importância momentânea e se confronta às vezes com pautas inesperadas e das quais só toma conhecimento quando chega ao local de trabalho. Isso pede do profissional uma capacidade de analisar rapidamente o fato a partir do qual vai criar sua imagem. Por mais superficial que o estudo da situação seja, certamente, vai ajudar a encontrar a solução mais criativa para aquela foto. Imagine a necessidade, por exemplo, de fotografar um conceito abstrato como a oscilação inflacionária; é preciso ser criativo, analítico e também ágil levando em conta que as pautas tem um sempre deadline. Não é apenas ter a câmera e registrar qualquer coisa metralhando uma cena, é utilizar a câmera como uma extensão do corpo, é ter a sensibilidade de um bom observador pra alcançar uma boa síntese na foto usando dos recursos técnicos disponíveis pra transmitir uma eficaz interpretação da realidade.

rumania-1975-henri-cartier-bresson
HENRI-CARTIER BRESSON

2º Estude boas referencias

O fotojornalismo demanda do fotógrafo um raciocínio adequado, uma percepção ampla e uma sensibilidade bastante desenvolvida. Para chegar a isso é necessário estudar, pesquisar boas referências, educar seu olhar. Fotografia é uma arte que exige muita técnica, sensibilidade e dedicação pra aprender. Pra ser um bom fotojornalista é preciso se informar sobre fotografia, sobre a imagem e sobre também o que move seu espírito a produzi-las. Existe uma vasta lista de publicações interessantíssimas disponíveis na rede, e especificamente sobre a atividade fotojornalística. O Curso de Fotografia organizou pra você essa lista de grandes mestres brasileiros, que já é um excelente primeiro passo para suas pesquisas. Busque se atualizar, leia, frequente exposições e estude. A primeira ferramenta de trabalho do fotógrafo é o olho e este deve ser treinado.

3º Domine seu equipamento

Nossa segunda ferramenta é a câmera. É essencial ter conhecimento e domínio do equipamento que utiliza. Me disse um professor que mais importante que a qualidade do pincel é a destreza da mão do pintor ao usá-lo. Seja um equipamento profissional ou a câmera do celular, saber usufruir de todos os recursos tecnológicos que dispõe sua câmera é uma via mais recomendada para ter qualidade nos resultados. É fundamental conhecer as características de cada tipo de lente, flash e filtro que pretende utilizar. Importantíssimo também é estar preparado para entrar em ação a qualquer momento: manter carregadas as baterias, conferir a capacidade de memória dos cartões, cuidar da higiene das lentes e dos filtros. E uma dica personalíssima: cuide também da edição, tratamento e arquivamento do seu material. Raramente em uma pauta se faz uma única foto, a menos que algo imponha essa condição. Portanto, é preciso estar atento em como se organizam as imagens, principalmente em casos de produção em veículo diário.

HENRI-CARTIER BRESSON

4º Se antecipe às situações

Visualize as coisas mais adiante. Se informe diariamente através sobre o que está acontecendo na sua cidade e na sua região. Participe ativamente das reuniões de pauta e troque informações com seus companheiros de trabalho. Para conseguir fotografar momentos decisivos é importante estar bem informado e atento. Muitas vezes acontece de que um fator inusitado mude o rumo da pauta e crie outra situação que vai virar notícia. É necessário antecipar-se aos acontecimentos para alcançar a foto daquele tal instante decisivo. Um amigo jornalista me ensinou “no carro da redação, o fotógrafo sempre senta no banco da frente”. Porque o fotógrafo precisa ver mais e ver mais adiante.

Henri-Cartier Bresson
HENRI-CARTIER BRESSON

Garanta a boa!”

Me dizia o chefe da redação quando eu saia para a rua nos meus tempos de estagiária. Os manuais profissionais recomendam fotografar muitas vezes a partir de diferentes pontos de vista para depois escolher entre os melhores. Porque um fotojornalista lida muitas vezes com situações que oscilam inesperadamente e, em algumas, procurando aquele plano perfeito, deixa passar o momento clímax do acontecimento. Era sobre isso que falava meu chefe, garantir a boa foto é não se perder tentando criar uma imagem que se tem pré-determinada e deixar que passe o momento chave. Comumente, os fotojornalistas registram planos gerais pra iniciar a cobertura de suas pautas, planos que também servem para localizar o leitor porque oferecem um panorama da situação, e depois disso começam a fotografar os outros aspectos do acontecimento, os detalhes que possam significar mais aquelas fotos no contexto. Garanta a boa e continue fotografando até chegar à Ótima.

 

 

As fronteiras do fotojornalismo não são claramente delimitadas, sua natureza pictórica cruza outros caminhos da fotografia, combinando-se com eles. Porém a chave dessa vertente está na capacidade de informar através da imagem. O Jornalismo corre atrás do fato novo, do quente, daquilo que acontece agora para gerar informação. E o fotojornalista é aquele que vai garantir o testemunho visual, o recorte daquele instante.

Henri-Cartier Bresson
HENRI-CARTIER BRESSON

Fotografar, como muito bem definiu Henri Cartier-Bresson é “colocar na mesma linha de mira, a cabeça, o olho e o coração”. Pra isso um fotojornalista necessita desempenhar seu papel de autor, possuir um olhar seletivo, sentido de oportunidade e intuição, reconhecendo o fato em si e organizando as formas visuais percebidas para expressar- se bem e gerar significado através das vibrações que emanam de cada acontecimento.

Continue estudando e praticando.

E compartilhe com a gente a sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *